Fator de ranqueamento: Informação pública versus confidencial - DEPOISDAS22

Fator de ranqueamento: Informação pública versus confidencial

Fator de ranqueamento: Informação pública versus confidencial

Primeiramente precisamos entender o que esse tal de WHOIS.

Este nome estranho para nós brasileiros, como é de se imaginar não surgiu aqui e nem em nosso amigo Portugal, vem de uma expressão do idioma Inglês, denominada "who is" pronunciada aqui no Brasil ruis, que podemos traduzir como "quem é", sendo um mecanismo de registro de domínios, sistemas independentes na internet e IPs, e sua finalidade é nada mais que idenficar e relacionar o proprietário de um site.

A base de dados do WHOIS é alimentada por empresa registradoras de hospedagem, aqui no Brasil podemos citar o REGISTRO.BR que é uma entidade  do departamento do NIC.br responsável pelas atividades de registro e manutenção dos nomes de domínios que usam o .br. Adicionalmente podemos dizer que .br é uma das 10 extensões de país com maior número de registros, com mais de 3 milhões de nomes de domínios.

Estas empresas de registro de domínios repassam ao sistema todas as informações do site e do seu proprietário, como nome de usuário, e documentos do proprietário como CPF para pessoas físicas ou CNPJ para pessoas jurídicas aqui no Brasil.

Agora falando em parte técnica, o WHOIS é um protocolo TCP cujo seu objetivo é consultar os contatos e DNS. Em uma consulta na maioria das vezes apresentam-se três linhas, que são contatos técnicos, administrativos e proprietários, além de telefones e endereços físicos.

 

E afinal de contas, o que tudo isso tem a ver com SEO?

 

O pesquisador Matt Cutts é citado como afirmando:

“… Quando eu verifiquei o whois, todos eles tinham um“ serviço de proteção de privacidade whois ”. Isso é relativamente incomum. ... Ter a privacidade de quem está ativada não é automaticamente ruim, mas depois de reunir vários desses fatores, você costuma falar de um tipo muito diferente de webmaster do que o sujeito que tem apenas um site. ”

Bom, penso que se não estamos fazendo nada de errado, ilícito ou fora dos princípios éticos, não temos porque nos esconder, e também não temos motivos para solicitar a privacidade dos dados dos WHOIS.

Entendo que existem inúmeras razões para manter os dados ocultos, como não ser incomodados pelas nossas queridas e amadas operadoras de telefonia que aqui no Brasil são tão adoraveis, receber spam por e-mail, além de sua caixa telefônica, ou ainda mais inconveniente, em nossas redes sociais.

 

Mas há evidências que mecanismos de busca consigam coletar os dados através deste suposto "muro", e que a segurança destes dados não sejam tão seguras quando se imagina. E também o fato destes dados não ser visíveis aos usuários, pode sim ser um forte indício de que algo pode estar errado com este domínio. 

E lembre-se o Google também é um domínio registrado, e se isso realmente for um importante fator de ranqueamento para eles, provavelmente eles conseguiram de alguma forma analisar positivamente ou não estes dados e com isso determinar se o site é relevante ou não.

Eu pessoalmente não vejo motivos para ocultar estes dados no WHOIS, e mesmo que oculte, alguém sempre vai dar um jeito de dar uma olhadinha. Imagino que o fato das informações estarem públicas, fornece mais credibilidade em vários aspectos e isso sim o Google deve considerar como um fator de ranqueamento, seja ele pequeno ou não.

 

 

Olá, deixe seu comentário para Fator de ranqueamento: Informação pública versus confidencial


Enviando Comentário Fechar :/